domingo, 20 de setembro de 2015

Voltei!!! E com boas novidades...

É verdade que andei muito ausente do meu blogue, mas não foi em vão. O tempo é que não dá para tudo, para muita pena minha não o consigo esticar mais...

Ao longo desta temporada o meu afastamento deveu-se à minha entrega, posso dizer que foi uma entrega de corpo e alma, a dois grandes novos e maravilhosos projectos. Agora que já se encontram encaminhados chegou a hora de retomar à minha escrita e partilha de experiências com os meus queridos e fieis seguidores do meu blogue. Aproveito para mais uma vez manifestar a minha gratidão pela vossa compreensão, acreditem, é muito bom sentir-vos por perto! 

Imagino que devam estar a questionar-se sobre o que afinal andei a magicar!!! Pois bem...
- Criei uma Associação, a Partilhas e Cuidados;
- E publiquei um livro que se chama "O meu cancro morreu e eu Renasci".

Irei por partes, hoje dar-vos-eis a conhecer a minha associação que nasceu para apoiar os doentes oncológicos.

Começo então por contar um pouco de como tudo começou. 

Foi exactamente quando ainda me encontrava a lutar contra o cancro, há 8 anos atrás, num dos meus intermináveis internamentos em que o desespero e incógnita sobre a evolução da cura eram enormes. Confesso que o meu desespero era realmente grande, e por me sentir assim, a dada altura dei por mim numa conversa profunda com Deus. Pedia-Lhe que me desse mais uma oportunidade para viver, ainda era cedo para me levar, falava-Lhe eu. Recordo-me de afirmar que sentia que ainda tinha uma missão a cumprir neste plano terrestre, que não sabia exactamente o quê, mas que naturalmente iria encontrar o que me estava destinado cumprir. 
E assim foi. 

Dei o devido tempo a mim própria para recuperar as minhas forças e reorganizar a minha vida, afinal foram 14 meses de tratamentos que me debilitaram por completo! Retomei de uma forma gradual todas as actividades de que havia sido privada até então, comecei a socializar, fazer novos amigos, usufruir da vida na sua plenitude, projectar e sonhar... A dada altura começo de uma forma incessante a pedir ao universo que me encaminhe para o que realmente tenho a cumprir. Para mim, promessa é uma promessa e nada como fazer dela uma prioridade a cumprir para me sentir em paz e de bem comigo própria!

Assim, na manhã de um Domingo de Dezembro de 2013 sou impelida de uma forma inexplicável a pensar que deveria sair de casa para fazer algo de útil, como por exemplo, ajudar os mais necessitados. Vesti uma roupa bem quentinha e prática, meti-me no carro e conduzi sem rumo pelas ruas da cidade de Faro, simplesmente deixei-me levar pela minha intuição. Estava um pouco confusa confesso, mas efectivamente não conseguia chegar a nenhuma conclusão, observa-me ao ponto de tentar perceber o porquê da minha "obediência" a um impulso  e só fazia senão perguntar-me onde iria encontrar sem-abrigos, pois nunca havia dado a devida atenção a estas pessoas!

Por incrível que possa parecer, no primeiro sitio onde parei o carro olhei em volta e reparei num varandim de uma casa abandonada, estava muito sujo e tudo indicava que ali se abrigava gente. E não é que acertei! Conheci o Custoidinho, um sem-abrigo que vivia nas ruas há mais de 20 anos. Fisicamente apresentava-se num estado deplorável e a viver num sitio ainda pior que deplorável. Depois de breve conversa e promessa de voltar nessa tarde para lhe dar alimentos e roupas quentes. Parti em busca de mais gente carenciada, meti-me a caminho e fui parar à porta do cemitério. Não me perguntem o porquê desse sitio, pois havia anos que não ia àquele lugar. Aí encontrei um outro sem-abrigo, o Fernandinho, um homem novo que vive nas ruas à quase duas décadas. Estava num estado desumano, bêbado, sujo, mal agasalhado, cheio de fome, deitado a dormir no chão gelado, inchado e muito vermelho. Uma verdadeira triste figura que me cortava o coração só de ver. Lá tentei conversar um pouco com ele e de certa forma combinar encontrar-nos durante essa tarde.

A partir desse dia começou então a minha missão, a partir deste dia nasceu a Partilhas. 
Cheguei a casa com as emoções aos rubro, a minha cabeça fervilhava de ideias para arranjar soluções para ajudar estes dois homens. Quando o meu companheiro chegou da sua actividade desportiva, contei-lhe entusiasticamente o sucedido e pedi-lhe ajuda para confeccionar a sopa e companhia para a entrega das refeições e roupas. Sendo ele um homem que me apoia em tudo prontificou-se a fazê-lo com o mesmo entusiasmo que eu. E assim nasceu uma dupla imparável. 
Com o decorrer dos dias fui constatando que esta realidade de vida era muito dura e difícil de lidar, mexia com o que tinha de mais profundo em mim. Mas não baixei os braços, antes pelo contrário, cada vez mais criava novas e redobradas forças para dar continuidade a este trabalho solidário.
Perante as dificuldades com que me ia deparando fui inventando formas de as resolver. Uma delas foi criar uma página no facebook com o nome Partilhas, que hoje ainda se mantêm com mesmo nome apesar de ter mudado o seu objectivo social inicial. Esta página surgiu essencialmente para divulgar estas situações e sensibilizar a comunidade em geral para esta problemática e ainda para solicitar ajuda no sentido de angariar vestuário, alimentos e produtos de higiene para prosseguir com o meu trabalho de voluntariado para com estes dois seres. Os meus recursos já escasseavam, as roupas da família e amigos já tinham sofrido um desfalque, o dinheiro gasto já era mais do que muito. A verdade é que nos primeiros tempos fiz tudo com o meu próprio dinheiro, mas depressa gastei tudo o que tinha num mealheiro que eu e o meu companheiro estávamos a fazer para viajar.
Página criada e histórias partilhadas tenho a dizer que num ápice se tornou um sucesso, as pessoas em geral revelaram-se incansáveis e prontamente fizera-me chegara as ajudas materiais que eu tanto solicitava. Foi muito bonito o que se passou a viver!
Seguiram-se meses de trabalho diário para com estes dois senhores, especialmente ao Fernandinho porque foi quem deu abertura e me foi dando permissão para entrar na sua vida. Passei a fazer-lhe visitas diárias para lhe dar refeições quentes, conversar e fazer-lhe um pouco de companhia a fim de conquistar a sua confiança. Foi muito interessante "descascar" as camadas de camuflagem que foi criando ao longo de anos de vida na rua, conhecer as suas origens e os motivos que o lançaram para as ruas. Arranjei forma de quinzenalmente levá-lo ao banho, cortar o cabelo e trocar as roupa. Acompanhei-o à loja do cidadão para tirar novo cartão de identificação para se tornar num cidadão visível perante o governo e a sociedade e levei-o ao médico para efectuar exames clínicos. Foi uma crescente amizade e uma conquista de parte a parte que dura até hoje.

Quanto ao Custoidinho, infelizmente este senhor acabou por falecer de forma súbita no seu abrigo...

(Se quiserem conhecer estas emocionantes histórias podem sempre visitar a página Partilhas e visualizar os álbuns com os seus nomes, acreditem que se irão surpreender!)

Passados alguns meses, foi então crescendo a vontade e a necessidade de oficializar este trabalho solidário e assim criar uma associação. Determinados amigos que me acompanhavam e acreditavam neste projecto deram-me a maior força e disponibilizaram-se para se tornarem membros para a criação da associação. Sem este apoio não teria conseguido, pois para se criar uma associação obriga a um grupo de no mínimo de 9 pessoas. Nós somos 11 no total.

No dia 28 de Maio de 2105 nasceu a Partilhas e Cuidados.
Mas aqui já com um objecto social alterado, para além de apoiar os sem-abrigos também apoiar doentes oncológicos a diversas níveis. Isto porque a dada altura comecei a sentir que não me satisfazia ficar só pelos sem-abrigo, sentia um chamamento inexplicável para outras direcções. Mais uma vez fico muito feliz por saber ouvir a minha intuição e deixar-me seguir por ela!

Actualmente continuo com o apoio dedicado ao Fernandinho, mas sinceramente não intenciono assumir mais nenhum sem-abrigo, não teria o tempo de qualidade que este tipo de pessoas precisam para se permitirem a ser ajudadas, para além do mais que tenho que me dedicar à associação e todos os outros apoiados.

A Partilhas e Cuidados tem o objecto social de apoiar doentes oncológicos a nível económico através de alimentos, vestuários, produtos de higiene e quando se pode medicamentos; a nível físico e mental através de consultas de psicologia, terapias energéticas e acompanhamento a consultas, tratamentos e hospitalizações; a nível da valorização pessoal através do corte de cabelo, aconselhamento e dicas de colocação de lenços e escolhas de próteses capilares assim como de dicas de maquilhagem. Enfim, um leque de diversas variantes que não me permitem parar. 

A Partilhas começou com sede em Faro, entretanto criou um pólo em Lisboa e recentemente abriu um outro pólo em Chaves. Conto com a total colaboração de duas maravilhosas embaixadoras que acreditaram no projecto e trabalham nele com todo o empenho, responsabilidade e carinho, a Carla Figueiredo e a Dulce Meirinho são duas parceiras de trabalho que me permitem dar asas à minha missão. O que se verifica a olho nu é que este  projecto passou a ser a missão de nós as três. Três mulheres que lutaram contra um cancro de mama que agora disponibilizam o seu amor a quem mais precisa!

 Nunca imaginei que algum dia iria trabalhar de forma feliz e incansável, com um horário estabelecido por mim das 9.30h às 18h e sem qualquer retorno monetário. A sério! Nem imaginam como todos os dias me levanto feliz e entusiasmada para ir para o escritório, como cada pedido de ajuda me estimula a adrenalina e como cada caso bem sucedido me alimenta as forças para continuar a dar os meus passinhos para chegar cada vez mais longe. 

Sou uma mulher feliz, grata e abençoada por Deus me ter ouvido e dado esta nova oportunidade de renascer!



Não deixe de fazer uma visita na pagina da Partilhas (https://www.facebook.com/associacaopartilhas?ref=hl ), decerto que irá gostar de nos conhecer e acompanhar. 
Deixe o seu gosto e ajude-nos a crescer.

A si que precisa de apoio estou inteiramente ao seu dispor.

Com muito amor,
Sandra Matinhos







.

1 comentário:

  1. Ever wanted to get free Twitter Re-tweets?
    Did you know you can get them AUTOMATICALLY AND ABSOLUTELY FREE by registering on Like 4 Like?

    ResponderEliminar